CONSTELAÇÕES

 

O QUE SÃO CONSTELAÇÕES FAMILIARES?

As constelações familiares são uma abordagem fenomenológica e sistémica criada pelo alemão Bert Hellinger. Através desta ferramenta rapidamente se conseguem identificar dinâmicas disfuncionais que são causa de mal-estar nos sistemas a que pertencemos: a família, a escola, o local de trabalho, o círculo social, etc..

A partir da clarificação que se obtém  numa constelação sobre estas dinâmicas, torna-se possível tomar direcções novas ou rumos diferentes, colocando em marcha as mudanças no sentido da resolução efectiva dos problemas.

As dinâmicas disfuncionais produzem-se em qualquer sistema a que pertençamos, por isso este método de trabalho aplica-se com sucesso a diferentes sistemas, sendo essa a razão pela qual por vezes se designam também por constelações sistémicas (termo genérico), por constelações organizacionais (que abordam os problemas das organizações), por pedagogia sistémica (constelações familiares ao serviço da comunidade escolar e de aprendizagem e às suas dinâmicas específicas), mediação sistémica (aplicadas à mediação de conflitos) e direito sistémico (aplicação no âmbito da justiça).

Por de trás de todas estas abordagens está o reconhecimento de que as relações familiares, sobretudo a relação com os pais, constitui o cerne e protótipo das relações que estabelecemos nos diferentes sistemas em que nos movemos e a que pertencemos. Por essa razão, preferimos o termo constelações familiares.

Para saber mais, entre nas hiperligações em baixo.

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE CONSTELAÇÕES FAMILIARES

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

VÍDEOS

 

Edvard Munch. A dança da vida, 1925-29.

Edvard Munch. A dança da vida, 1925-29.