LAO TSE

LAO TSE
Tao Te King

 

Todos consideram o belo como belo
é nisso que reside a sua fealdade.
Todos consideram o bem como bem,
é nisso que reside o seu mal.

Porque o ser e o nada engendram-se
O fácil e o difícil completam-se
O longo e o curto formam-se um pelo outro.
O alto e o baixo tocam-se.
A voz e o som harmonizam-se.
O antes e o depois sucedem-se.

Por isso o santo adopta
a táctica do não-agir,
e pratica o ensino sem palavra.
Todas as coisas do mundo surgem
sem que ele seja o autor.

Produz sem se apropriar,
age sem nada esperar,
acabada a sua obra, a ela se não prende,
e porque a ela se não prende, a sua obra permanecerá.
LAO TSE. Tao Te King. Edição da Editorial Estampa, Lisboa (1989)

Tagged
%d bloggers like this: